O custo dos combustíveis, a escassez de motoristas e as incertezas sobre as regulamentações europeias para o sector são os principais desafios do transporte rodoviário de mercadorias, de acordo com inquérito promovido pela Goodyear.

O inquérito abrangeu cerca de 600 empresários e gestores de frotas, de diferentes dimensões, na Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Itália, Luxemburgo, Polónia, Reino Unido e Turquia.

O elevado custo do combustível, pelo seu peso na estrutura de custos das empresas transportadoras, é a principal preocupação, seguida da dificuldade em contratar e reter motoristas (uma situação que tenderá a agravar-se à medida que actividade se desenvolve e os motoristas actuais envelhecem). O enquadramento legal e regulamentar da actividade é outro motivo de dores de cabeça, principalmente para as empresas de menor dimensão.

Quanto às expectativas dos transportadores rodoviários de mercadorias face à actuação da União Europeia, a maioria dos inquiridos espera/reclama maiores investimentos na manutenção da rede rodoviária, a par de uma harmonização da regulamentação aplicável.

A maioria dos transportadores gostaria de dispor de incentivos à aquisição de veículos e pneumáticos mais eficientes em termos de consumos. E 51% apoia a utilização de pesados de maiores dimensões nas estradas europeias.

Por questões ambientais e também pelas poupanças que daí decorrem, os transportadores ouvidos no inquérito disseram investir já em veículos mais eficientes e na formação dos seus motoristas, para reduzirem os consumos e as emissões poluentes.

Os resultados completos deste inquérito serão vertidos no Livro Branco sobre o sector, cuja apresentação a Goodyear anuncia para 14 de Outubro, em Bruxelas

 

Comments are closed.