A rede própria de distribuição de “última milha” da Amazon nos EUA contará com cerca de 20 mil comerciais Mercedes Sprinter.

Amazon investe em 20 mil Mercedes Sprinter

Baptizada de Amazon Logistics, a rede, anunciada em Julho último, reunirá várias PME ao serviço do gigante do e-commerce.

A Amazon quer contar com centenas de companhias de logística e transporte que, por sua vez, contratarão dezenas de milhar de operadores para efectuarem as entregas. O objectivo da Amazon é, desta forma, competir com as grandes companhias de entrega de encomendas dos EUA, como a UPS ou a FedEx.

Desde Julho que os pequenos empresários podem, nos Estados Unidos, candidatar-se para se tornarem distribuidores da Amazon.

O modelo é o mesmo da marca de distribuição em bicicleta Deliveroo. Em troca de um investimento mínimo de dez mil dólares (8 600 euros), podem abrir e gerir o seu próprio serviço de entrega de encomendas da Amazon, sendo-lhes entregues uniformes e furgões.

Os empresários têm, também, ao dispor uma aplicação de smartphone que os ajuda a organizar os dias, de acordo com as encomendas prioritárias e os endereços de entrega.

De acordo com os cálculos da companhia de Seattle, um empresário à frente de uma frota de 40 furgões da Amazon (número máximo que pode ser contratado) pode obter um lucro de 300 mil dólares (258 500 euros).

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.