A Amazon estará a estudar levantar a proibição às empresas que vendem produtos na sua plataforma de recorrerem à FedEx para as entregas do serviço Prime. A companhia cumprirá os requisitos em termos de tempos e qualidade das entregas.

A ruptura entre a Amazon e a FedEx, anunciada em Dezembro, teve como razão oficial precisamente o não cumprimento dos prazos apertados de entrega que a Amazon estabeleceu para o serviço Prime. No entanto, durante o pico de actividade de entrega de encomendas que ocorre durante o período de Natal, a FedEx reportou um prazo médio de entrega dos seus envios de 2,4 dias, com 18% das entregas a serem realizadas em prazos mais curtos.

Além disso, com o regresso da FedEx ao serviço da Amazon, o gigante do comércio electrónico expande a sua gama de prestadores de serviços logísticos, o que, por sua vez, permite melhorar as condições económicas dos seus envios e, ao mesmo tempo, aumentar a concorrência entre esses mesmos operadores.

 

 

 

Tags:

Comments are closed.