A United Airlines começou a operar no sábado no aeroporto do Porto, e mais grandes companhias mundiais se lhe seguirão ainda este ano, de acordo com a ANA.

“Há várias companhias que planeiam vir para o Porto, mas não lhes quero estragar o segredo de negócio. São algumas das grandes internacionais e o anúncio será feito ainda este ano”, assegurou o presidente executivo da ANA – Aeroportos de Portugal, Carlos Lacerda.

No imediato, a United Airlines estreou no sábado o voo diário entre o Porto e Nova Iorque-Newark, operado com um Boeing 757, com 196 lugares. A ligação demora cerca de sete horas, com partida dos EUA às 21h45 e chegada à Invicta às 9h40, e regresso às 12h35 para chegar ao outro lado do Atlântico às 15h35, sempre horas locais.

“A United é a terceira maior companhia do mundo, com uma rede fortíssima nos Estados Unidos, e a rota vai ser diária. Isso é muito importante, pois, para além do turismo, vai ser também uma oportunidade de negócio para a região do Porto, a zona mais industrializada do país e para a qual é importante essa internacionalização”, considerou Carlos Lacerda.

Porto “sem limites” para crescer

O dirigente da gestora dos aeroportos nacionais lembrou mesmo que o Porto tem “o aeroporto com maior potencial de crescimento em Portugal” e que há já um conjunto de investimentos previstos para aumentar ainda mais a sua capacidade.

“Sem limites de capacidade aeroportuária, queremos atrair mais companhias aéreas, criar novos destinos e aumentar as rotas, até dentro dos mesmos destinos, incentivado também maiores frequências”, acrescentou Carlos Lacerda, que recordou o facto de o “Francisco Sá Carneiro” ser o principal aeroporto de “todo o noroeste peninsular”.

José Carlos Ferreira, responsável de vendas da United em Portugal, manifestou “o orgulho” pela estreia da rota no Porto, informando que os viajantes terão acesso a “70 destinos directos desde Nova Iorque”, integrantes de uma rede global de 396 em todo o Mundo, num total de cerca de 4 500 voos diários.

“Esta rota é muito importante para a região, pois oferecemos essa facilidade de ligações nos Estados Unidos, Canadá, México, América Central e Caraíbas”, destacou.

O representante da United admitiu que “o crescimento da cidade e do mercado corporativo, com muitas empresas instaladas a Norte”, foi um “factor de impulsão” da nova rota que, confia, vai ter “muito sucesso”.

This article has 1 comment

  1. AMAZON já anunciou vários hubs aéreos em Espanha mas como sempre de Portugal nada se fala os nossos ministros, Economia, Transportes, etc, estão sempre fora dos acontecimentos e não conseguem atrair novos investimentos, o novo hub da DHL ainda não entrou em obra em Lisboa, é o desgoverno total socialista,1 grande vergonha e prova de enorme incompetência do A Costa