A United Airlines começou a operar no sábado no aeroporto do Porto, e mais grandes companhias mundiais se lhe seguirão ainda este ano, de acordo com a ANA.

“Há várias companhias que planeiam vir para o Porto, mas não lhes quero estragar o segredo de negócio. São algumas das grandes internacionais e o anúncio será feito ainda este ano”, assegurou o presidente executivo da ANA – Aeroportos de Portugal, Carlos Lacerda.

No imediato, a United Airlines estreou no sábado o voo diário entre o Porto e Nova Iorque-Newark, operado com um Boeing 757, com 196 lugares. A ligação demora cerca de sete horas, com partida dos EUA às 21h45 e chegada à Invicta às 9h40, e regresso às 12h35 para chegar ao outro lado do Atlântico às 15h35, sempre horas locais.

“A United é a terceira maior companhia do mundo, com uma rede fortíssima nos Estados Unidos, e a rota vai ser diária. Isso é muito importante, pois, para além do turismo, vai ser também uma oportunidade de negócio para a região do Porto, a zona mais industrializada do país e para a qual é importante essa internacionalização”, considerou Carlos Lacerda.

Porto “sem limites” para crescer

O dirigente da gestora dos aeroportos nacionais lembrou mesmo que o Porto tem “o aeroporto com maior potencial de crescimento em Portugal” e que há já um conjunto de investimentos previstos para aumentar ainda mais a sua capacidade.

“Sem limites de capacidade aeroportuária, queremos atrair mais companhias aéreas, criar novos destinos e aumentar as rotas, até dentro dos mesmos destinos, incentivado também maiores frequências”, acrescentou Carlos Lacerda, que recordou o facto de o “Francisco Sá Carneiro” ser o principal aeroporto de “todo o noroeste peninsular”.

José Carlos Ferreira, responsável de vendas da United em Portugal, manifestou “o orgulho” pela estreia da rota no Porto, informando que os viajantes terão acesso a “70 destinos directos desde Nova Iorque”, integrantes de uma rede global de 396 em todo o Mundo, num total de cerca de 4 500 voos diários.

“Esta rota é muito importante para a região, pois oferecemos essa facilidade de ligações nos Estados Unidos, Canadá, México, América Central e Caraíbas”, destacou.

O representante da United admitiu que “o crescimento da cidade e do mercado corporativo, com muitas empresas instaladas a Norte”, foi um “factor de impulsão” da nova rota que, confia, vai ter “muito sucesso”.

This article has 1 comment

  1. luis pereira

    AMAZON já anunciou vários hubs aéreos em Espanha mas como sempre de Portugal nada se fala os nossos ministros, Economia, Transportes, etc, estão sempre fora dos acontecimentos e não conseguem atrair novos investimentos, o novo hub da DHL ainda não entrou em obra em Lisboa, é o desgoverno total socialista,1 grande vergonha e prova de enorme incompetência do A Costa

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*