Nas últimas seis semanas, as companhias aéreas internacionais receberam 100 milhões de euros em divisas de Angola, de acordo com os dados do Banco Nacional de Angola (BNA).

TAAG

Só na última semana, terão sigo pagos mais 14 milhões de euros em divisas, acrescenta o relatório do BNA citado pela “Lusa”.

Ainda em Junho, as companhias aéreas internacionais reclamavam perto de 500 milhões de dólares (425 milhões de euros) em depósitos em moeda nacional por repatriar de Angola para os países de origem.

A dificuldade em repatriar as receitas da actividade levaram várias companhias a reduzir, ou mesmo a suspender a actividade em Angola. Entre as companhias afectadas contam-se a TAP (que teria cerca de 100 milhões de euros retidos) e a Emirates. No caso da companhia árabe, as dificuldades foram um dos motivos para a denúncia do contrato de gestão da TAAG.

Angola enfrenta desde finais de 2014 uma crise financeira e económica, com a forte quebra das receitas com a exportação de petróleo devido à redução da cotação internacional do barril de crude. Esta conjuntura levou a uma forte quebra na entrada de divisas no país e a limitações no acesso a moeda estrangeira aos balcões dos bancos.

A venda de divisas pelo Banco Nacional de Angola (BNA) à banca comercial subiu 35% na última semana, para 203,8 milhões de euros.

 

Tags:

Comments are closed.