As obras de construção do porto de águas profundas do Caio, na província de Cabinda, Angola, ficarão concluídas em 2020, disse o presidente da Caio Porto, a empresa gestora do projecto, à “Angop”.

Porto do Caio - Angola

Jack Helton adiantou, no entanto, que os trabalhos estão ainda na primeira fase, que consiste na dragagem da zona costeira onde o porto virá a ser construído.

Numa primeira fase, o porto disporá de um terminal com 630 metros de comprimento, ligado à costa através de uma ponte com dois quilómetros de extensão.

O projecto contempla, no entanto, uma frente de cais  1 130 metros de comprimento, capaz de receber quatro navios em simultâneo, com fundos de -16 metros e equipado com quatro pórticos.

O porto do Caio ocupará uma área superior a 2 500 hectares, onde serão construídas instalações aduaneiras, oficinas com serviços de apoio ao porto e reparação de navios, armazéns e estabelecimentos comerciais.

O porto do Caio, que será o primeiro de águas profundas de Angola, conta com um financiamento de 180 milhões de dólares do Fundo Soberano de Angola, e outro de 600 milhões de dólares do Banco de Exportações e Importações da China. A construção está a cargo da China Road and Bridge Corporation (CRBD).

Comments are closed.