O primeiro lote de 15 locomotivas que vão reforçar a capacidade dos Caminhos-de-Ferro de Angola chegou ao país em finais de Novembro passado, anunciou ontem, em Luanda, o ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás.

GE - Angola

 

As locomotivas, fabricadas pela General Electrics, foram desembarcadas nos portos de Luanda, Lobito e Namibe a fim de entrarem ao serviço das empresas Caminhos-de-Ferro de Luanda (CFL), Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB) e Caminhos-de-Ferro de Moçâmedes (CFM).

O fornecimento das locomotivas é resultado do memorando que o governo de Angola e a General Electric Company assinaram em Fevereiro de 2013, em Chicago. O memorando, rubricado pelo CEO da GE Transportation, Lorenzo Simonelli, e pelo ministro dos Transportes angolano, Augusto Tomás, estende a colaboração ao sector de aviação civil e à reparação de locomotivas até então avariadas.

Nos termos do memorando, as primeiras 15 locomotivas deveriam ter chegado a Angola em 2014 e as restantes 85 num período de cinco anos, mas a degradação da situação financeira do país atrasou a sua concretização. Ainda assim, a entrega agora concretizada antecipa o previsto para o primeiro semestre de 2017.

As unidades encomendadas por Angola estão a ser construídas em Erie, Pennsilvânia.

Além das locomotivas, a General Electric vai fornecer peças e formar técnicos angolanos na manutenção dos equipamentos.

 

Comments are closed.