A disputa entre as associações de taxistas e a Uber está para lavar e durar. O assunto vai estar em discussão no Dia do Taxista, no próximo sábado. O TRANSPORTES & NEGÓCIOS é Media Partner.

Uber

Nas críticas e queixas que fazem à actuação da Uber no mercado português, os taxistas têm insistido nas questões da boa regulamentação e da concorrência justa. E esse será o mote para um dos painéis do seminário que integrará as comemorações do 12.º Dia do Taxista, este ano comemorado em Santarém.

Para debater o tema, a Antral junta Eduardo Rodrigues, vogal do Conselho Directivo do IMT, os deputados Rui Paulo Figueiredo (PS) e Bruno Dias (PCP) e José Diez Herrera, o advogado que tem representado os taxistas espanhóis na sua luta contra o “modus operandi” da Uber no país vizinho.

O tribunal aceitou uma providência cautelar interposta pela Antral e determinou a suspensão da actividade da Uber em Portugal. Aparentemente sem efeito. Já esta semana, no Parlamento, o PS instou o Governo a definir-se sobre a regulamentação da actividade, que permitirá, ou não, a actuação da Uber.

A Uber é uma plataforma tecnológica. De tecnologia se falará num outro painel do evento da Antral, este subordinado ao tema “A tecnologia – vantagens e desvantagens; O transporte porta a porta e segurança do condutor profissional”.

Convidados para o debate estão Jorge Matias (Castrack), Gonçalo Silva (Discoverability Group), Miguel Gaspas (Tis.pt) e Vera Gaiola (ACT).

Na abertura marcarão presença os presidentes do IMT e da ANSR, João Carvalho e Jorge Jacob, respectivamente. Particularmente aguardada será a comunicação do secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, no encerramento.

Tags:

Os comentários estão encerrados.