Em comunicado, a Antram denuncia a alta continuada do custo dos combustíveis e alerta para a inevitabilidade do aumento dos preços dos transportes.

“1,38 euros. É este, em Abril de 2018, o valor a pagar por um litro de combustível em Portugal”, sublinha a associação dos transportadores rodoviários de mercadorias, assinalando que a tendência de alta, iniciada na segunda metade do ano passado, não dá sinais de abrandar, até por causa da carga fiscal.

“A verdade é que, uma vez mais, o ano de 2018 trouxe um novo aumento do imposto petrolífero, desta vez indexado à inflação, que não poupou a gasolina, situação que vem confirmar que os combustíveis se assumem, uma vez mais, como o alvo preferencial dos agravamentos fiscais”, denuncia o comunicado.

Por isso, a Antram diz-se “obrigada (…) a exigir que o Governo adopte medidas que não comprometam, uma vez mais, a viabilidade da actuação do sector que representa”.

À falta de medidas, as empresas “terão de rever e, consequentemente, aumentar as tarifas de transporte”.

“Depois da vitória, em 2016, no dossiê relativo ao gasóleo profissional e, ainda, na diminuição da carga fiscal em Portugal – medidas cruciais na promoção da competitividade nacional –, a Antram continuará, particularmente neste momento, a reivindicar melhores condições para o setor do transporte de mercadorias”, remata a associação.

 

Tags:

Comments are closed.