A ANTRAM reclama mais medidas de apoio ao sector face aos aumentos sucessivos do preço do gasóleo. Na próxima semana, o diesel deverá atingir o máximo de cinco anos.

Gasóleo chega ao preço mais alto desde 2013

O “novo aumento dos combustíveis assusta transportadores e coloca sustentabilidade das empresas e do sestor em risco”, avisa a associação dos transportadores rodoviários de mercadorias.

O cenário não é novo, reconhece a ANTRAM, mas é preocupante porque são cada vez mais “- e cada vez mais significativas e preocupantes – [as] notícias sobre a escalada do preço dos combustíveis”.

De tal forma que, avisa a associação, “a manter-se esta situação de aumentos sucessivos – que não era de todo expectável –, as medidas contempladas no acordo [com o o Governo] serão insuficientes para combater esta escalada constante”.

Recorde-se que em Junho passado a ANTRAM e o Governo firmaram um acordo que previa, entre outras coisas, o aumento do número de litros de gasóleo profissional, de 30 para 35 mil (mas ainda abaixo do valor de 50 mil litros que era a proposta inicial da associação dos transportadores).

A associação dos transportadores rodoviários de mercadorias alerta  que “o aumento significativo do valor do gasóleo  (…) irá comprometer, sem qualquer margem para dúvida, a sustentabilidade das empresas, com consequências para a própria economia nacional”. E, por isso, diz-se disponível para “em conjunto com o Governo, encontrar condições que permitam que o sector do transporte de mercadorias continue a sua actividade”.

Na próxima semana o preço “indicativo” do gasóleo simples deverá voltar a subir, agora meio cêntimo, e atingir os 1,384 euros/litro. Será o valor mais alto desde a semana de 9 de Dezembro de 2013, sendo que o preço de há cinco anos era o de gasóleo normal (o simples só se generalizou em 2015).

» ANTRAM e Governo fecham acordo imediato

 

Comments are closed.