Durante dois dias, os transportadores rodoviários de mercadorias associados da Antram reflectirão sobre os desafios da sustentabilidade e da eficiência da actividade.

Entre os muitos oradores convidados destacam-se Attila Eordogh, da Unidade de Transportes da Comissão Europeia, Paulo Marques, presidente da Autoridade Nacional da Segurança Rodoviária, Jorge Costa. Deputado do PSD na Assembleia da República, membro da Comissão Parlamentar de Transportes e Obras Públicas e ex-secretário de Estado dos Transportes, e João Duque, docente do ISEG.

Para António Mousinho, presidente da Direcção Nacional da Antram, “as Jornadas realizam-se numa altura de significativa importância para o sector, pois discute-se o futuro da actividade num cenário macro-económico difícil, onde apenas as empresas com métodos e meios sustentáveis terão capacidade para sobreviverem de forma sustentável.”

E, de facto, há poucos dias apenas Portugal avançou com a introdução de portagens nas SCUT, e mais recentemente ainda os ministros dos Transportes dos 27 deram mais um passo para a revisão da Directiva Eurovinheta, no sentido de levar mais longe a internalização dos chamados custos externos da actividade.

António Mendonça, ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, é uma presença confirmada na abertura das Jornadas, amanhã ao princípio da tarde. No encerramento estará o secretário de Estado dos Transportes, Carlos Correia da Fonseca. Será ao final da tarde de sábado.

Desta feita, as Jornadas da Antram rumam a Sul, ao Algarve, mais propriamente a Vilamoura.

Os comentários estão encerrados.