Com o “brent” a cotar em mínimos de Abril de 2013, a Antram defende a revisão em baixa do preço do gasóleo, ajudando ao futuro imediato das empresas transportadoras.

Em comunicado, a associação dos transportadores rodoviários de mercadorias lembra que “os factores de mercado e os custos de exploração “andam de braço dado” na actividade transportadora e os transportadores nacionais continuam a sentir na pele os efeitos da crise petrolífera mundial e as suas repercussões no preço dos combustíveis”.

Por isso, e considerando o aliviar da cotação internacional do “brent” (que serve de referência a Portugal, e que hoje fechou em Londres na casa dos 98 dólares), a Antram “considera expectável que o preço do combustível actualmente praticado acompanhe a tendência, e seja devidamente ajustado”.

A associação liderada por Paulo Gustavo Duarte termina lembrando que este ajustamento dos preços do gasóleo “já ocorre nos restantes países europeus”.

Em Portugal, o preço médio do litro do gasóleo rodoviário iniciou o ano nos 1,524 euros e na sexta-feira estava nos 1,489 euros. A cotação do brent, por seu turno, entrou em 2014 nos 106,79 dólares e hoje fechou nos 98 dólares.

Note-se, todavia, que o preço final do gasóleo não varia apenas em função da cotação do brent. Entre outros factores os especialistas apontam também a variação do euro face ao dólar, os custos de refinação e a evolução da oferta/procura.

Tags:

Comments are closed.