A pedido da FECTRANS, a ANTRAM vai intervir junto das empresas suas associadas que não estarão a cumprir o CCT dos motoristas.

FECTRANS e ANTRAM reuiram hoje para discutirem os casos de “um conjunto de empresas que estão a incumprir o Contrato Colectivo de Trabalho [CCT]” dos motoristas, referiu José Manuel Oliveira, coordenador da federação sindical.

“Identificamos um conjunto de empresas que, ou não estão a cumprir o contrato na sua totalidade, ou em algumas matérias têm interpretações diferentes, e não estão a cumprir com partes das rubricas remuneratórias nos termos em que estão acordadas”, adiantou, citado pela “Lusa”.

Da reunião saiu “um compromisso no que diz respeito às [empresas] que são filiadas na ANTRAM”, segundo o qual a associação irá “desenvolver nos próximos dias algum contacto com os seus associados para transmitir as” preocupações da federação, sublinhou o coordenador da FECTRANS.

De acordo com José Manuel Oliveira, há “seis ou sete empresas que não cumprem mesmo e algumas nem são filiadas na ANTRAM. Nesse contexto, pouco há a fazer. Se não houver evolução, podemos passar à outra fase de contestação por parte dos trabalhadores, com pré-aviso de greve”, alertou.

De acordo com José Manuel Oliveira, estas transportadoras de mercadorias não estão a cumprir em questões ligadas à organização do trabalho, ajudas de custo e valor, subsídios de refeição e diuturnidades, entre outras cláusulas.

A FECTRANS está a realizar intervenções junto destas empresas em articulação com a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), sendo que, segundo o dirigente sindical, as empresas em causa são de dimensões variáveis.

 

Tags:

Comments are closed.