A Port of Antwerp International (PAI), uma subsidiária do Porto de Antuérpia, vai gerir o porto de Cotonou,  no Benim.

Cotonou

O contrato, que deverá ser assinado no início de Janeiro, prevê que a consultora belga modernize a organização da autoridade portuária africana, renove as infra-estruturas obsoletas e prepara a expansão do porto.

Para isso, e no imediato, a PAI deverá colocar alguns dos seus quadros a trabalhar em funções-chave da autoridade portuária de Cotonou, para melhor perceber as dificuldades da organização, a partir do interior.

A PAI já prestou serviços de consultoria ao porto de Cotonou no ano corrente.

O porto de Cotonou movimentou cerca de 12 milhões de toneladas/ano. A sua importância vai além das fronteiras do Benim, uma vez que serve também as economias vizinhas do Burkina  Fasoi, Mali e Níger.

O objectivo deste outsourcing da gestão é modernizar e potenciar o crescimento do porto, justifica o governo do país.

 

 

Comments are closed.