A doca seca Eng. Duarte Pacheco, no porto de Viana do Castelo, vai ser concessionada pela APDL por um prazo de 30 anos. O contrato é assinado na próxima terça-feira.

porto-de-viana-do-castelo

A concessão inclui a doca seca propriamente dita, um troço da frente de cais da ex-doca comercial do porto vianense, o edifício de apoio e os terrenos adjacentes, numa área de cerca de 13 mil metros.

A iniciativa da concessão partiu de uma empresa privada (de um ex-quadro da ENVC) que ali se proporá trabalhar na construção e reparação de iates. No imediato, o concessionário terá de proceder à reabilitação das instalações, num investimento que poderá rondar os três milhões de euros.

A doca seca Eng. Duarte Pacheco começou a operar como tal nos anos 40 do século passado, por iniciativa da ENVC, e laborou até aos anos 90, quando foi “devolvida” à administração portuária.

A APDL aposta na revitalização da doca como uma mais-valia para a dinamização da actividade das marinas.

 

Comments are closed.