A integração da APVC na APDL já começa a dar frutos. A “nova” APDL vai aplicar um milhão na dragagem do porto de Viana do Castelo. Um custo até agora suportado pelo Estado dada a incapacidade financeira da administração portuária vianense.

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) vai investir um milhão de euros em na dragagem do canal de acesso ao porto de Viana, anunciou o presidente da empresa, citado pela “Lusa”, na última sessão da Assembleia Municipal de Viana do Castelo.

Segundo Brogueira Dias, a intervenção permitirá dragar “800 mil metros cúbicos de areia”, “quantidade três vezes superior à extraída do canal de navegação de Leixões”.

O presidente da APDL adiantou que será aberto um concurso público que irá juntar as dragagens nos portos de Leixões e Viana, tornando o procedimento “mais aliciante” para as empresas da especialidade e buscando “melhores condições financeiras” para aquela entidade.

Em 2008, lembrou Brogueira Dias, “apenas 30% do canal” de Viana do Castelo era navegável, tendo sido feito “um esforço enorme para fazer a recuperação e posterior manutenção”. Só no ano passado terão sido assim investidos meio milhão de euros.

O presidente da APDL, que até aqui acumulava com a presidência da APVC, participou na Assembleia Municipal de Viana do Castelo, a convite daquele órgão, para explicar a fusão das empresas dos portos do Douro e Leixões e de Viana, concretizada no passado dia 1 de Janeiro.

 

 

Tags:

Comments are closed.