A APM Terminals Gotemburgo vai contratar à Adecco, empresa de trabalho temporário, o fornecimento da mão de obra necessária nos períodos de pico da actividade. Ao mesmo tempo anunciou o fim do acordo de partilha de trabalhadores com outros terminais do porto sueco.

Estivadores - APM Terminals

O acordo com a Adecco iniciou-se no passado dia 1. “O principal trabalho no nosso terminal de contentores continuará a ser realizado pela nossa equipa permanente. Mas esta colaboração com a Adecco permite-nos aumentar a fiabilidade e a flexibilidade nos períodos em que precisamos de mais trabalhadores para respondermos às solicitações de clientes de forma mais rápida e personalizada”, justifica, em comunicado, o director-geral da APM Terminals Gotemburgo, Henrik Kristensen.

A companhia anunciou também que até ao final do ano deixará de participar no Blixtsystem, um sistema de partilha de trabalhadores excedentários que envolve outras instalações portuárias em Gotemburgo, nomeadamente o Logent Ports & Terminals e o Gothenburg Ro-Ro Terminal, e que abrange mais de 300 pessoas.

A APMT anunciou que os profissionais que, no presente, estão a trabalhar nas suas instalações ao abrigo do Blixsystem poderão candidatar-se a integrarem a bolsa de trabalho da Adecco.

Estas mudanças ocorrem após as autoridades portuárias de Gotemburgo terem anunciado, no final de Agosto, que o movimento de contentores no maior porto dos países nórdicos caiu 22% no primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período de 2016, para 318 000 TEU. A descida coincidiu com a disputa laboral que se arrasta entre a APMT e a secção 4 do sindicato sueco de estivadores

 

 

 

 

Comments are closed.