A APM Terminals (Grupo Maersk) poderá alienar um dos dois terminais que opera no porto de Roterdão, ficando apenas com o de Maasvlakte II.
MSC OSCAR at APM Terminals Rotterdam

“A APMT – Roterdão está a discutir o seu futuro numa comissão estratégica. Os sindicatos e todos os trabalhadores foram informados destas discussões”, referiu o grupo APM-Maersk num comunicado.

“”Contudo, não foram ainda tomadas decisões e não há negócios à vista. Seja qual for o futuro cenário, todos serão informados com antecedência e todos os acordos serão, naturalmente, respeitados”, acrescenta o grupo dinamarquês.

O APM Terminals Roterdão opera desde Outubro de 2000. Com uma frente de cais de 1 600 metros e dotado de 13 pórticos de cais Post Panamax, tem uma capacidade anual de 3,25 milhões de TEU.

É um importante hub de transhipment para os mercados do Reino Unido, Irlanda, Escandinávia e Báltico.

O grupo dinamarquês detém também o terminal Maasvlakte II, localizado na zona de expansão do porto de Roterdão.

Operacional desde 2015, este é um terminal automatizado, com 2 800 metros de cais com fundos de -19,5 metros e uma capacidade anual de cerca de 5 milhões de TEU.

 

 

Comments are closed.