A APM Terminals tem planos para desenvolver um porto de águas profundas em Poti, na Geórgia, tendo já apresentado o projecto ao governo daquele país do Leste da Europa.

APM propõe-se investir 250 milhões de dólares na primeira fase

Poti é um importante porto marítimo na costa Leste do Mar Negro, na foz do rio Rioni. É o maior porto da Geórgia, movimentando 80% do tráfego de contentores do país, além de graneis líquidos, secos e ferries de passageiros.

Os planos da APM Terminals prevêem um investimento privado superior a 250 milhões de dólares (227 milhões de euros) para a primeira fase do desenvolvimento do projecto. Esta primeira etapa inclui um molhe de 1 700 metros e um cais polivalente de 400 metros para graneis secos e com capacidade para 150 mil TEU. Poderá receber navios com até 9 000 TEU de capacidade. A segunda fase incluirá um cais de contentores de 300 metros, equipado com três guindastes. Com isso, será duplicada a capacidade anual de contentores no porto para mais de um milhão de TEU.

O calendário de construção estimado é de 24 a 30 meses e a APM Terminals espera concluir a primeira fase no segundo trimestre de 2022.

“Este investimento no porto estrategicamente importante de Poti é uma prova de nosso compromisso e crença na Geórgia e no desenvolvimento de um corredor de transporte que se estende até à Ásia Central”, indicou, citado em comunicado, o director-geral da APM Terminals Poti, Keld Christensen.

“Estamos confiantes no apoio do governo e continuaremos o nosso esforço e cooperação com as autoridades para garantir que a Poti Sea Port Corporation continue a ser a principal porta de entrada para o Cáucaso e além”, acrescentou Christensen.

 

Comments are closed.