O movimento de contentores nos terminais da APM Terminals aumentou apenas 2% no ano passado, anunciou o grupo AP Moller-Maersk. Um resultado que fica aquém dos já divulgados por operadores como a PSA, a DP World ou a Eurogate.

O grupo dinamarquês chama no entanto à atenção para o facto de em 2010 ter desinvestido no terminal de Yantian, o que se reflectiu nos números globais da actividade (30,9 milhões de TEU). Em termos ajustados, o crescimento verificado na movimentação de contentores foi de 7%, ainda assim abaixo do conseguido pelos principais rivais.

O volume de receitas da actividade foi de 4,25 mil milhões de dólares, praticamente o mesmo que em 2009. O resultado líquido cresceu de 494 milhões para 793 milhões de dólares, em boa parte consequência do encaixe de Yantian.

A Maersk Line e associadas continuaram a ser os principais clientes da APM Terminals, mas ao longo do ano passado os operadores externo aumentaram o seu peso específico, de 41% para 44%.

A APM Terminals opera uma rede de 50 terminais de contentores e 120 terminais inland, em 64 países.

 

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.