A APM Terminals chegou a acordo para vender a sua participação no terminal de contentores de Petlim, perto de Izmir, na Turquia.

APM sai do capital do terminal de Petlim

A APM Terminals, que continuará a gerir o terminal, acordou a venda com o accionista maioritário, Socar, que assim passou a deter 100% do capital.

O negócio, cujos valores não foram revelados pelas partes e que, como é habitual, aguarda agora as aprovações regulamentares para ser oficializado, continua a estratégia da APM Terminals de sair da estrutura accionista dos terminais nos quais não detém uma participação maioritária.

Já no ano passado, a companhia vendeu à Cosco a participação no terminal de Zeebrugge e saiu do porto brasileiro de Paranaguá.

“Nos últimos dois anos, a APM Terminals contribuiu para transformar o Izmir Aliağa Terminal [Petlim] no mais moderno terminal de contentores da região. Acreditamos que a Socar continuará a desenvolver o terminal, que não só alcançou excelentes padrões de segurança, mas também a mais alta produtividade na região”, refere o comunicado emitido a propósito da alienação.

Capacidade para 1,5 milhões de TEU

Em 2012, a APM Terminals assinou um acordo para operar o terminal turco por um período de 28 anos em representação da Socar, que é a petrolífera estatal do Azerbaijão, que detinha uma participação de 70% no terminal.

Após um investimento de 450 milhões de dólares (388 milhões de euros) no desenvolvimento das instalações, o terminal recebeu o seu primeiro porta-contentores no fim de 2016. No ano passado, o terminal entrou na segunda fase de expansão, que duplicou a capacidade instalada para 1,5 milhões de TEU.

 

Os comentários estão encerrados.