O prazo para a apresentação das propostas vinculativas à compra dos Estaleiros Navais de Viana do castelo (ENVC) foi adiado pela segunda vez, agora para 5 de Novembro.

Desta feita, o adiamento é justificado pela substituição do presidente da comissão de fiscalização do processo. O empresário José Manuel Fernandes foi o escolhido pelo Executivo para substituir Francisco van Zeller, que se demitiu na sequência de declarações públicas polémicas sobre os trabalhadores dos ENVC.

Para o coordenador da comissão de trabalhadores da empresa, o novo adiamento é a prova “que não existe nenhuma solução para os estaleiros”. António Costa voltou a defender, por isso, a suspensão do processo.

O primeiro prazo para a apresentação de propostas vinculativas à compra dos ENVC terminou no passado dia 12, mas foi adiado para hoje, a pedido dos concorrentes.

A “short list” de candidatos integra uma empresa brasileira, outra russa, outra norueguesa e a portuguesa Atlantic Shipbuilding.

O Estado pretende vender 100% dos ENVC, reservando 5% para os trabalhadores. O processo deverá ficar concluído até ao final do ano corrente.

Os comentários estão encerrados.