Um estudo de mercado e a avaliação da viabilidade económico-financeira determinarão os investimentos a fazer na expansão do terminal de cruzeiros de Portimão. Obras só lá para 2017.

Portimão - Cruzeiros

Depois da avaliação operacional das condições para receber em Portimão navios de cruzeiros de maiores dimensões, a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) quer agora conhecer como evoluirá o mercado – e as receitas associadas – antes de decidir avançar com as obras, que se sabe serem vultuosas.

O estudo agora encomendado avaliará as perspectivas de negócio dos principais operadores de cruzeiros, a evolução previsível da frota de navios de cruzeiros, o potencial de captação de turistas de cruzeiros para o Algarve e as vantagens competitivas de Portimão face à concorrência, entre outros aspectos.

O estudo sobre a melhoria das acessibilidades marítimas e de operação dos navios de cruzeiros em Portimão considerou os investimentos necessários para a recepção de navios de 250, 272 e 334 metros de comprimento.

Na posse dos resultados do estudo agora encomendado, a administração portuária decidirá o investimento num dos três cenários operacionais previstos.

Certo é que, como referiu no início de Agosto o presidente da APS, João Franco, as obras que venham a ser decididas só avançarão em 2017, com os concursos necessários a decorrerem no próximo ano.

No ano passado, Portimão recebeu 34 navios de cruzeiros e este ano espera 48.

 

 

Tags:

Comments are closed.