A Associação dos Armadores da Comunidade Europeia (ECSA, na sigla em inglês) apoia as iniciativas da presidência holandesa da União Europeia para obtenção de um quadro internacional de objectivos de redução das emissões de CO2.

Poluição transporte marítimo

O tema foi o objecto de uma reunião do conselho informal dos ministros dos Transportes e do Ambiente, promovida em Amesterdão pela presidência holandesa.

“Apoiamos totalmente a iniciativa da presidência holandesa”, referiu, citado pela assessoria de imprensa, Niels Smedegaard, presidente da ECSA.

“O sector marítimo apoia os acordos de Paris sobre as mudanças climáticas e estamos comprometidos com reduções ambiciosas de emissões de CO2” na frota da marinha mercante mundial. Com o apoio da indústria do transporte marítimo, os Estados-membros da IMO poderão desenvolver compromissos significativos de redução de CO2 para o sector em termos globais, ambiciosos e realistas”, disse Smedegaard.

A reunião informal dos ministros aconteceu antes da 69.ª sessão do Comité para a Protecção do Meio Marinho (MEPC) da IMO, que se realiza esta semana em Londres. O MEPC vai discutir a implementação de um sistema global de recolha de dados, com uma regularidade anual, relativos às emissões do transporte marítimo de mercadorias.

“Acreditamos que este sistema deveria ter uma aplicação obrigatória”, defendei, por seu turno, o secretário-geral da ECSA, Patrick Verhoeven. “Uma decisão de IMO deveria ser tomada ainda em 2016 para que os navios possam começar a fornecer a informação tão cedo quanto possível”, acrescentou .

De notar que a ECSA também apoia a proposta dos seus parceira da ICS (a Câmara Internacional da Marinha Mercante) para que os países membros da IMO adoptem quota nacionais (INDC na sigla em inglês) de emissões.

 

Comments are closed.