Os Astilleros Armon venceram o concurso para o fornecimento de dois ferries à Atlânticoline, para as ligações entre as ilhas do Triângulo.

As duas embarcações têm um custo contratado de 18,6 milhões de euros e deverão ser entregues entre Agosto e Outubro do próximo ano. Serão dois navios do tipo monocasco, com capacidade para transportarem 333 passageiros e oito veículos, e 246 passageiros e 12 viaturas, respectivamente.

O processo de compra destes dois ferries pela empresa pública dos Açores está envolto em polémica desde o início, com os estaleiros a contestarem as regras do caderno de encargos que, na prática, diziam, os impediam de concorrer.

Um primeiro concurso acabou por ser anulado, por dificuldades técnicas surgidas com os estaleiros holandeses então escolhidos.

O segundo concurso – que agora chegou à assinatura do contrato – foi lançado nos últimos meses do ano passado e manteve as cláusulas polémicas.

O contrato para a compra dos dois ferries a um estaleiro espanhol acontece poucos dias depois de responsáveis açoreanos terem justificado um novo contrato de fretamento de outros dois ferries com a opção de não mandar para fora da região dinheiro necessário para apoiar as empresas e a economia locais.

Numa reacção ao novo contrato, o deputado social-democrata Eduardo Teixeira, disse à “Lusa”: “O país, a economia e os portugueses estão a fazer grandes esforços, nomeadamente para aumentar as exportações. Só como uma brincadeira de muito mau gosto é que podemos ver este anúncio”.

A Atlânticoline já esteve envolvida na polémica recusa dos dois ferries encomendados aos ENVC.

Comments are closed.