A Atlânticoline decidiu prorrogar por tempo ilimitado o prazo para a apresentação das propostas para a construção de dois navios para operar nos Açores.

O anúncio do prorrogamento do prazo, que na prática adia o concurso, foi hoje publicado em Diário da República. A administração da empresa justifica a decisão com o facto de ainda não ter recebido do júri do concurso os esclarecimentos solicitados ao abrigo do Código dos Contratos Públicos, precisamente sobre a prorrogação do prazo de apresentação das candidaturas.

Os estaleiros holandeses Damen foram os seleccionados para o fornecimento dos dois navios, de 37 metros, num negócio avaliado em 18 milhões de euros. O processo foi tudo menos pacífico, com os estaleiros nacionais a criticarem as exigências do caderno de encargos que, na prática, inviabilizavam a participação de qualquer deles, disseram.

A Damen deveria ter entregue a proposta até 14 de Março último, mas solicitou uma prorrogação do prazo por mais quatro semanas. O que foi aceite pelas Atlânticoline, que fixou a nova data limite em 12 de Abril.

Hoje a companhia açoreana decidiu a prorrogação do prazo “sine die”.

Os comentários estão encerrados.