Mário Ferreira esteve por estes dias nos EUA em busca de turistas para o “novo” Atlântida. A viagem terá corrido tâo bem que o empresário já pensa em negociar um segundo navio para os cruzeiros no Amazonas.

O “Atlântida” ainda agora entrou nos estaleiros da West Sea para ser transformado (sairá de Viana do Castelo dentro de aproximadamente um ano) e Mário Ferreira já terá contratado com operadores norte-americanos a sua ocupação total até 2020.

A notícia foi avançada pelo próprio empresário nas redes sociais. Embalado pelo successo, o dono da Douro Azul diz já estar a pensar em negociar um segundo navio de cruzeiros. Ao “DE”, Mário Ferreira falou num contrato já assegurado de 100 milhões de euros.

O Atlântida custou 8,75 milhões de euros, a que acrescerão cerca de seus milhões de euros para a transformação do ferry num navio de cruzeiros. Um bom negócio, considerando que a construção de raiz de um navio idêntico representaria um investimento de cerca de 50 milhões de euros.

O Atlântida, que entretanto será rebaptizado, irá operar em cruzeiros fluviais no Amazonas, entre Manaus, no Brasil, e Quito, no Peru.

Mas isso será para o ano. Para 2014, o empresário espera atingir um volume de negócios de 32 milhões de euros e um EBITDA de 11 milhões de euros, adiantou ao “DE”. Em 2015, o crescimento esperado é de 3-4%, e para 2016, já com a operação no Amazonas, deverão ser atingidos os 50 milhões de euros de receitas.

Comments are closed.