As autarquias da Área Metropolitana do Porto (AMP) querem alargar a utilização do Andante a toda a região. A questão será agora negociada com o Governo.

Andante

O coordenador dos Transportes da AMP anunciou ontem que o modelo de gestão do Agrupamento Complementar de Empresas Transportes Intermodais do Porto (TIP), que gere o sistema de bilhética integrada do Andante, será alterado. Segundo Marco Martins, presidente da Câmara de Gondomar, “a TIP será alterada na sua gestão, também em forma ainda a definir” com o Governo, que terá mostrado “abertura” quanto a esta questão.

O autarca destacou o facto de esta alteração permitir “generalizar o Andante a toda a AMP”, ou seja, permitir que um cidadão de um dos 17 municípios, quer seja de Gondomar, de Arouca ou de Vila do Conde, possa usar este título de transporte.

“Há uma grande vontade para que a TIP passe para uma outra gestão e seja mais abrangente e inclua toda a AMP”, referiu, explicando que esta alteração “inclui um zonamento e a redefinição de algum tarifário”, mas “sem agravamento para a população”.

Marco Martins frisou que “a revisão do zonamento e a agilização do Andante nos operadores é muito complicada e tem de ser feita”. Esta é uma matéria que tem vindo a ser reclamada pelos autarcas “há dois anos” e “nunca teve feedback”, disse, “e agora tem”.

A TIP tem como objectivo garantir a implementação de um sistema de bilhética e tarifário comum e exclusivo para as agrupadas e aos operadores de transporte público que desejem aderir ao projeto.

 

Tags:

Comments are closed.