O Grupo Auto Sueco vendeu no ano passado 3 200 pesados Volvo no Brasil, consolidando a sua posição como maior distribuidor da marca sueca naquele país.

O volume de negócios correspondente atingiu os 423 milhões de euros, representando já 36% dos números globais do grupo nortenho.

Os números de 2010 não são comparáveis com os do exercício anterior porque em 2010 aconteceu a compra da Vocal, num investimento de 41 milhões de euros. A empresa, que actua no estado de São Paulo, é a maior concessionária da Volvo na América Latina. No ano passado vendeu 2 530 camiões e autocarros e facturou 325 milhões de euros.

Historicamente, desde 2007, a Auto Sueco actua nos estados de Mato Grosso, Rondónia e Acre (no Centro-Oeste do país), tendo vendido aí 650 pesados e realizado um volume de negócios de 98 milhões de euros, no ano findo.

A puxar pelos números da Auto Sueco no Brasil esteve também o rápido crescimento do mercado, fruto da renovação de frotas e do desenvolvimento económico. A evolução da Vocal é disso testemunho: em 2009, o seu volume de negócios ficou-se cerca dos 150 milhões de euros. Para além da venda de veículos, também o negócio de após-venda esteve em alta.

Os planos do grupo português para o Brasil estão em linha com as perspectivas da evolução da economia local. Jorge Guimarães, administrador do grupo com o pelouro da Unidade de Camiões e Autocarros no Brasil, adianta que “até 2014 temos um plano de desenvolvimento que prevê um crescimento superior a dois dígitos por ano”.

Os comentários estão encerrados.