Um comboio diário voltou a ligar a Autoeuropa ao porto de Setúbal. Para o ano serão dois, permitindo escoar por ferrovia 68% da produção de Palmela.

A Autroeuropa reactivou o o uso do comboio para o transporte para o porto de Setúbal dos automóveis que produz. Numa primeira fase, até Dezembro de 2019, uma composição fará o transporte diário de 250 carros, retirando assim 32 viagens de camiões do já congestionado percurso rodoviário para o porto sadino.

Para 2020 prevê-se um aumento para duas composições diárias (500 veículos), o que significa que 68% do volume de produção da fábrica de Palmela será transportado por via férrea, com o restante a continuar a ser realizado por transporte rodoviário.

A fábrica de Palmela indica que “esta solução vai permitir poupar 400 toneladas de CO2 por ano, o que representa menos 80% de emissões de CO2 em comparação com o transporte por camião”.

A Volkswagen Konzernlogistik, responsável pela operação, desenvolveu o conceito com a Rodo Cargo, parceira logística deste projecto e que assegura, igualmente, o actual transporte rodoviário para o porto de Setúbal.

“A ferrovia tem um impacto no ambiente substancialmente menor do que a rodovia e a médio prazo é financeiramente mais competitiva. O futuro da logística terá de ser cada vez mais sustentável, e não tenho dúvidas que este serviço responde a essa realidade”, refere, em declarações à assessoria de imprensa da fábrica, o director da área de logística da Volkswagen Autoeuropa, Rui Baptista.

 

 

 

This article has 1 comment

  1. Parabéns AUTOEUROPA, agora só falta mesmo a ligação à Alemanha por comboio de mercadorias feito pela MEDWAY