Espanha aposta em levar a Alta Velocidade à Extremadura e à fronteira portuguesa até ao final do ano. Bruxelas dá uma ajuda de 205 milhões de euros.

Alta Velocidade

A Comissão Europeia aprovou o co-financiamento da ligação ferroviária de Alta Velocidade entre Madrid e a Extremadura espanhola, um investimento total de 312,1 milhões de euros.

O co-financiamento atribuído, através do Feder, será de 205,1 milhões de euros, o que pressupõe uma comparticipação comunitária na casa dos 65%.

Em causa está a construção da parte espanhola da linha de Alta Velocidade que há-de ligar as duas capitais ibéricas. O objectivo do governo de Madrid é concluir as obras ainda este ano.

Do lado de cá da fronteira anda-se a uma velocidade diferente. A Alta Velocidade não é, em definitivo, uma prioridade, nem sequer o transporte de passageiros. Razão por que a aposta primeira mantém-se a ligação de Sines à fronteira, para o transporte de mercadorias.

 

Os comentários estão encerrados.