O grupo Avanza é o vencedor anunciado da subconcessão da Carris e do Metropolitano de Lisboa. O Estado previa poupar 170 milhões de euros, os espanhóis garantem 215 milhões.

Metro de Lisboa

O secretário de Estado dos Transportes afirmou hoje que o grupo Avanza venceu o concurso para a subconcessão da Carris e do Metro de Lisboa, que permite poupar mais 45 milhões de euros do que o Governo esperava.

“A vantagem foi expressa no valor. A proposta que foi apresentada, por ser conjunta para a Carris e para o Metro, representa uma poupança superior àquela que foi apresentada por alguns operadores que só concorreram para a Carris ou só para o Metropolitano”, disse Sérgio Monteiro.

Segundo o governante, ao aceitar a proposta do grupo espanhol, o Estado vai poupar mais de 25 milhões de euros anuais, ou seja, cerca de 215 milhões de euros durante os oito anos de subconcessão, quando a expectativa de ganhos prevista pelo Executivo era de 170 milhões.

“Estamos na fase do relatório preliminar, há agora cinco dias úteis para a audiência prévia dos interessados. Findo esse período é elaborado pelo júri o relatório final que será submetido para a apreciação do conselho de administração da empresa e do Governo, para que possamos tomar a decisão final”, enumerou Sérgio Monteiro.

Além da Avanza, apresentaram também propostas conjuntas a francesa RATP (Régie Autonome des Transports Parisiens) e a britânica National Express. Na Carris estavam interessados ainda a Barraqueiro, em conjunto com a TCC (Transports Ciutat Comtal), que integra o consórcio que venceu o concurso público para a subconcessão da STCP, no Porto. A Transdev, por sua vez, concorreu apenas à exploração do Metropolitano.

Comments are closed.