O terceiro trimestre deste ano é novo prazo limite para a entrega do primeiro B787, anunciado pela Boeing.

Cumprem-se assim as previsões mais pessimistas dos analistas, quando um incêndio a bordo, durante um voo de testes, em Novembro passado, obrigou a um novo atraso do Dreamliner norte-americano.

No comunicado hoje emitido a propósito, a Boeing sustenta que o novo calendário concede o tempo necessário para produzir, instalar e testas o novo software e os novos painéis de distribuição de energia, que estiveram na origem do último incidente.

O comunicado da companhia de Everertt adianta ainda que quatro dos seis aparelhos de testes já estarão capazes de voar, e que os outros dois ficarão prontos nos próximos dias.

O novo calendário não deverá ter impacte nos resultados de 2011 da Boeing, que remete para a apresentação dos resultados de 2010, no próximo dia 27, mais pormenores sobre os planos para o B787 Dreamliner.

Se tudo corresse como inicialmente previsto, o primeiro B787 Dreamliner, o primeiro de uma nova geração de aviões, deveria ter sido entregue à Air France-KLM em Maio de 2008.

No final de 2010, a carteira de encomendas para o B787 ascendia a 847 aparelhos. Ao longo do ano, a Boeing encaixou 37 encomendas para o aparelho, mas perdeu 41.

Comments are closed.