Nova reviravolta no processo que opõe a BAA ao regulador britânico. O Tribunal de Apelo decidiu que a operadora aeroportuária terá mesmo que vender mais dois aeroportos. Mas ainda há o recurso para o Supremo Tribunal.

A BAA, a maior gestora de aeroportos no Reino Unido, controlada pela espanhola Ferrovial, propõe-se recorrer da decisão do Tribunal de Apelo que deu razão à Comissão da Concorrência no conflito que opõe as duas partes.

Em causa está ainda a decisão da Concorrência de Março de 2009, que impunha à BAA a venda dos aeroportos de Gatwick e de Stansted, em Londres, e de Edimburgo ou Glasgow, num prazo máximo de dois anos, como forma de terminar com a sua posição dominante no mercado (a BAA também opera Heathrow).

A BAA recorreu aos tribunais e ganhou na primeira instância. Mas a Comissão da Concorrência recorreu ao Tribunal de Apelo e a decisão surgiu agora: a BAA terá mesmo de vender Stansted (já vendeu entretanto Gatwick) e um dos outros dois aeroportos.

O caso deverá agora subir ao Supremo Tribunal, porque a BAA já anunciou a intenção de recorrer da sentença agora emitida.

Os comentários estão encerrados.