A Baleària já alinhou no Huelva-Canárias o primeiro dos seus ferries convertido para a utilização de GNL.

O Nápoles saiu recentemente dos estaleiros da Gibdock, em Gibraltar, onde nos últimos três meses foi sujeito aos trabalhos de conversão para GNL, num dos maiores projectos já realizados por aquele estaleiro.

O Nápoles tem 186 metros de comprimento e capacidade para 1 600 passageiros e 1 430 metros lineares de carga. A renovada embarcação já foi alinhada na rota de passageiros e carga Huelva-Canárias.

Este foi o primeiro de cinco navios que a Baleària planeia converter para GNL, de modo a cumprir o limite da IMO de 0,5% de teor de enxofre no combustível a partir de 2020.

A Gibdock já garantiu um contrato para converter uma segunda embarcação, o ferry Sicilia, que deverá chegar ao estaleiro ainda este ano.

“A Baleària é um cliente de longa data para manutenção e reparação programada, por isso fazia todo o sentido realizar a conversão na Gibdock”, indica, citado pela assessoria de imprensa, o director-geral do estaleiro, Richard Beards. “Estamos muito satisfeitos por termos sido encarregados deste projecto marcante, que foi o primeiro para nós e para a Baleària. A experiência vai garantir que a conversão do Sicília seja ainda mais tranquila”, acrescentou a mesma fonte.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*