O Korea Development Bank (KDB) vai avançar para salvar a frágil Hyundai Merchant Marine (HMM), segundo vários meios de comunicação social sul-coreanos. O maior accionista da companhia de transporte marítimo, a Hyundai Elevator, reduzirá a sua participação e a banca, liderada pelo KDB, converterá os empréstimos em capital, de acordo com o “Business Korea”.

HMM

O KDB detém mais de metade dos 1,2 biliões de wons sul-coreanos (934 mil milhões de euros) de obrigações da HMM. O banco público da Coreia do Sul tem agora como objectivo obter 30% do capital da companhia através de uma operação de conversão da dívida em capital, com outros credores a ficarem com outros 20%.

O anúncio, feito ontem, de uma nova aliança no transporte marítimo – a Ocean Alliance, entre a CMA CGM, a Cosco, a Evergreen e a OOCL –, pode ter precipitado a decisão do KDB. Isto porque vai provocar um realinhamento nas alianças globais e a HMM não pode ser vista como um parceiro fraco, sob risco de ficar isolada.

Em paralelo, a HMM anunciou que chegou já a acordo com 60% dos armadores com os quais tem navios fretados para reduzir os custos.

As notícias de que o KDB poderá assumir a HMM foram bem vistas pelos investidores e analistas, e também pelos trabalhadores da Hanjin Shipping, a outra companhia sul-coreana também a braços com problemas financeiros profundos.

A HMM é 15.ª no ranking mundial de transporte marítimo de contentores, com uma quota de 2% da capacidade (408,8 mil TEU). A Hanjin é oitava, com 3% de quota e 613,4 mil TEU, segundo a Alphaliner. Juntas – e uma fusão não é descartável, poderiam saltar para o quinto posto, à frente da Evergreen.

 

 

Os comentários estão encerrados.