O Porto de Barcelona aprovou o prolongamento por 15 anos da concessão do Terminal BEST à Tercat (Grupo Hutchinson), para um total de 45 anos.

Tercat - Barcelona

O prolongamento do prazo da concessão surge como contrapartida ao aumento do investimento por parte do concessionário relativamente ao inicialmente previsto.

O plano de desenvolvimento estratégico do BEST, aprovado já em 2008, prevê um investimento de 580 milhões de euros, mais 120 milhões do que o contratado em 2006.

O reforço do investimento tem como objectivo a automatização do terminal, com a aquisição de pórticos de parque e pórticos de cais comandados à distância.

O pedido de prolongamento do prazo da concessão da Tercat cumpre, assim, sublinha a administração portuária de Barcelona, os requisitos previstos na lei para ser aprovado: melhora a produtividade, a qualidade ambiental e a eficiência energética e introduz novas tecnologias ou processos.

O prolongamento da concessão acontecerá, de forma automática, no dia seguinte ao germo do prazo inicial de 30 anos, desde que se tenham realizado os investimentos previstos.

O investimento da HPH em Barcelona é apontado como o maior investimento asiático em portos no Mediterrâneo.

Recorde-se que recentemente a APM Terminal (Grupo Maersk) acordou a compra da maioria do capital do Grupo TCB (Terminal de Contentores de Barcelona).

 

 

 

 

This article has 1 comment

  1. É preocupante que o nosso secretário de estado dos transportes não tenha percebido a tempo o pedido de renegociação e a necessidade de expandir o prazo de concessão do terminal XXI com a PSA quando todos as concessões têm visto aumentadas os seus prazos para fazerem face aos gigantescos investimentos para os quais as respetivas autoridades portuárias não têm dinheiro, sendo assim feitos pelos agentes privados