Um grupo de instituição belgas, entre transportadores, sindicatos e o próprio governo, lançou o “Plano para a Concorrência Leal no Sector do Transporte”.
Bélgica - Portagens

O plano define 30 medidas para a luta contra o “dumping” social no transporte rodoviário, um sector que emprega 60 mil pessoas na Bélgica, país onde, segundo o documento, a concorrência desleal, realizada sobretudo por empresas do Leste da Europa, provocou a destruição de mais de 5 000 postos de trabalho nos últimos seis anos.

Das 30 medidas, 16 destinam-se a ser aplicadas dentro das fronteiras belgas. Destaque para o pedido de maior controlo a motoristas e veículos estrangeiros que operem no país.

Sete das 14 medidas restantes podem ser aplicadas nos três países do Benelux. Para o efeito, o manifesto apela à colaboração dos países vizinhos, como a França ou a Alemanha, naquilo a que chama de “Benelux Plus”, em matérias de legislação de transporte e de condições laborais.

As outras sete medidas implicam toda a União Europeia e instam à mudança das normas comunitárias ou da própria relação da Bélgica com outros Estados-membros. As medidas já estão a ser implementadas ou sê-lo-ão nos próximos meses, segundo os signatários do plano.

 

Os comentários estão encerrados.