A plataforma de blockchain desenvolvida conjuntamente pela Maersk e pela IBM passou a fase de testes. A TradeLens arranca agora com 94 parceiros, entre eles 20 portos e operadores de terminais.

Maersk e IBM disponibilizam plataforma blockchain

A plataforma de blockchain da Maersk e IBM foi testada ao longo de um ano, com um registo de 154 milhões de envios à escala global. Hoje realiza perto de um milhão de envios e os seus promotores consideram chegado o momento de terminar a fase beta e de começar a operar “a sério”.

A TradeLens, como foi baptizada a plataforma, envolve já a Maersk Line, a Hamburg Süd e a PIL (Pacific International Lines). Mas não só. Também a APM Terminals e 20 outros portos e operadores de terminais de contentores. Casos da PSA e da ICTSI, dos portos de Roterdão, Bilbau ou Halifax.


GOSTA desta notícia? Clique aqui e SUBSCREVA a nossa NEWSLETTER.  

Envolvidas estão também autoridades aduaneiras (desde logo, as da Holanda, que “movimentam” cerca de 15 milhões de TEU anuais, mas também as de Singapura, Austrália, Peru ou Arábia Saudita), carregadores, operadores logísticos e transitários (a Agility foi o primeiro).

A partir de agora, a plataforma está disponível para todos quantos queiram aderir, com isso poupando e tempo e ganhando em fiabilidade e rastreabilidade. As poupanças prometidas podem chegar aos “milhares de dólares” por transacção, dependendo da sua complexidade.

» Maersk e IBM juntas pela desmaterialização de processos

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.