No final de Setembro, a Boeing continuava a ganhar à Airbus, tanto nas encomendas líquidas como nas entregas, mas a construtora europeia recuperou parte do atraso no terceiro trimestre.

Nos primeiros nove meses do ano, a Boeing garantiu encomendas líquidas de mil novos aviões e entregou 528 (com destaque para o B737 Next Generation). A Airbus, por seu turno, terá contratado 791 vendas líquidas e entregue 443 aparelhos.

A vantagem da Boeing é clara mas, ainda assim, importará reter que no final do primeiro semestre a companhia norte-americana somava 342 entregas e 499 encomendas líquidas, enquanto a Airbus se ficava pelas 290 encomendas e 303 entregas.

Contas feitas, constata-se que a Boeing manteve no terceiro trimestre um ritmo superior de entregas, ao passo que a Airbus conseguiu igualá-la na captação de novas encomendas.

Comments are closed.