O Estado angolano contraiu um empréstimo intercalar de 153,6 milhões de dólares para garantir a entrega do terceiro avião Boeing 777-300 ER encomendado pela TAAG, segundo um despacho presidencial a que a “Lusa” teve acesso.

TAAG Angola 777-300ER ANG #13560-WE626 Delivery

De acordo com o documento, com data de 23 de Agosto e que concede uma garantia soberana à operação, trata-se de um “empréstimo intercalar” concedido pela Boeing Capital Corporation (BCC), justificado pela “necessidade” da “pontualidade da entrega por parte do fabricante, prevista para Agosto deste ano”.

Trata-se de um empréstimo intercalar (equivalente a 137,8 milhões de euros), tendo em conta que o financiamento previsto pelo Exim Bank (banco de fomento das exportações norte-americanas) para esta aquisição ainda não estará disponível.

A entrega de mais um B777-300 ER, o último de uma encomenda de três, chegou a ser anunciada para Junho passado pelo administrador da
companhia aérea de bandeira angolana. Desde então, a TAAG tem vindo a cortar várias ligações menos lucrativas, de forma a reduzir os prejuízos.

Em declarações à “Lusa”, em Maio último, durante o voo de demonstração do Boeing 777-300 ER “Iona” – o segundo desta encomenda -, Peter Hill, presidente do conselho de administração da companhia aérea estatal angolana, garantiu o objectivo de reforçar as rotas para Portugal, as mais lucrativas da empresa.

O contrato para a aquisição das três aeronaves do género foi assinado entre a TAAG e a Boeing a 27 de Março de 2012, tendo a primeira entrado ao serviço em 2014.

A terceira, explicou então Peter Hill, deveria ter chegado a Luanda no mês de Junho passado, depois de concluído o processo de financiamento, para garantir as ligações de Angola para a América do Sul a partir de Julho, o que não se concretizou até ao momento.

Com a chegada da terceira aeronave, a TAAG passará a operar com oito B777 da construtora norte-americana.

Tags:

Comments are closed.