Juntos, os dois construtores de aviões terão registado 849 encomendas líquidas desde o início do ano.

Com dez meses já cumpridos no ano, a Boeing leva um bom avanço sobre a rival Airbus na conquista de novas encomendas. Uma vantagem que nem mesmo os recentes acordos com a R.P. China ou com a japonesa Skymark chegarão para inverter.

Desde o início do ano, a Boeing terá registado 480 encomendas líquidas, ao passo que a Airbus se ficará pelas 369.

E no entanto o construtor norte-americano foi mais castigado do que o europeu pela desistência de encomendas de alguns compradores. A Boeing viu serem-lhe anuladas 73 encomendas, enquanto a Airbus perdeu apenas ordens para 52 aparelhos.

Merece referência especial o B737, que continua a ser o “abono de família” da carteira de encomendas da Boeing, com mais 432 pedidos confirmados só este ano.

Do lado das entregas é a Airbus que leva a melhor na disputa com a rival dos “States”. A filial da EADS entregou entre Janeiro e Outubro 417 aparelhos, entre os quais 15 A380, enquanto a Boeing se ficou pelas 386 entregas.

Comments are closed.