Multiplicam-se os sinais do interesse da China no potencial de desenvolvimento de Sines. Hoje mesmo,  o porto alentejano foi visitado por responsáveis do China Development Bank, por iniciativa daquela instituição.

Porto de Sines

Objectivo da visita: conhecer a capacidade instalada e os projectos de desenvolvimento futuro do porto e das áreas logísticas adjacentes.

O China  Development Bank funciona como “braço” financeiro do governo de Pequim, actuando como alavanca para a concretização de investimentos estratégicos chineses, quer dentro de portas, quer no exterior, nomeadamente na área das infra-estruturas, em particular no relativo aos transportes, e nomeadamente da iniciativa da nova Rota da Seda.

Recentemente, o porto de Sines tem sido várias vezes referenciado como uma boa opção para integrar a Rpta da Seda do século XXI e como potencial hub para o comércio chinês com a Europa e África. O conselheiro de política externa do Governo chinês, Lv Fengding, foi o último manifestar-se favorável a esse desígnio.

O próximo grande investimento previsto para Sines será a expansão da capacidade de movimentação de contentores. E parece cada vez mais plausível que a opção passe pelo lançamento de uma concessão para um segundo terminal, para lá do Terminal XXI, detido pela PSA de Singapura.

 

Comments are closed.