O governo brasileiro vê com satisfação a entrada de capital estrangeiro na Embraer, mas rejeita a transferência do controlo da empresa. A Embraer e a Boeing estarão a negociar uma fusão.

Embraer

“Não há a menor cogitação de transferir o controlo [da Embraer] para outra empresa”, disse o Presidente brasileiro, Michel Temer, num encontro com jornalistas.

A Embraer e a Boeing confirmaram estar a negociar uma fusão, depois do “Wall Street Journal” ter avançado com a notícia.

O chefe de Estado brasileiro, porém, fez questão de dizer que a injecção de capital estrangeiro é bem-vinda na Embraer, embora tenha declarado que o governo brasileiro não foi contactado oficialmente pelas empresas relativamente a este assunto.

A Embraer foi privatizada em 1994, mas o Estado brasileiro reteve uma “golden share” que lhe garante o poder de veto em decisões estratégicas da empresa.

A Embraer tem um valor de mercado de cerca de 3,7 mil milhões de dólares (3,1 mil milhões de euros) e actua nos segmentos de
aviação comercial, aviação executiva, defesa e segurança e aviação agrícola.

A empresa mantém duas fábricas em Portugal, en Évora, e é acccionista maioritária (65%) da OGMA.

Os comentários estão encerrados.