A Auto-estrada Feroviária Atlântica, entre a cidade basca de Vitória e Paris, é um dos projectos escolhidos para co-financiamento comunitário no âmbito do Mecanismo Interligar a Europa (CEF na sigla em inglês).

AE ferroviárias

Espanha e França apresentaram uma candidatura comum na chamada de 2016 do CEF,visando o desenvolvimento dos projectos necessários à implementação do serviço. O investimento total previsto, anunciado então era de 10,59 milhões de euros.

A proposta da INEA para a Comissão Europeia é a de concessão de um co-financiamento de 5,29 milhões de euros.

De acordo com os promotores, as auto-estradas ferroviárias contribuem para retirar camiões das estradas e encorajam uma melhor distribuição das mercadorias entre os diferentes modos de transporte.

A AE ferroviária Atlântica é um projecto que conta alguns anos, entre avanços e recuos, nomeadamente do governo francês. O serviço utilizará a infra-estrutura do Corredor Atlântico, que liga os portos portugueses a Paris e à Alemanha. Madrid aposta em estabelecer em Vitória, no País Basco, o terminal multimodal de início/término da AE ferroviária.

Recentemente, o governo espanhol lançou uma chamada para manifestações de interesse no desenvolvimento de AE ferroviárias trans-Pirenaicas, visando os fornecedores de material circulante e os operadores propriamente ditos.

 

Os comentários estão encerrados.