A Comissão Europeia aprovou o plano da CMA CGM para a compra da OPDR, anunciado em Novembro do ano passado.

Opdr-Lisboa-873695

As duas empresas (no caso da CMA CGM através da subsidiária MacAndrews) actuam no short sea europeu, mas as autoridades europeias acreditam que o negócio não levanta problemas de concorrência.

Bruxelas aponta três factores para essa conclusão. Primeiro, os baixos custos de transferência para os clientes, que podem, além disso, usar outros meios de transporte, como o ferroviário ou o rodoviário. Segundo, as poucas barreiras para novos e actuais operadores entrarem ou expandirem a sua actividade, em termos de navios ou portos de escala. Por fim, a Comissão considera que os mercados afectados pela compra da OPDR pela CMA CGM são de pequena dimensão.

A OPDR é proprietária e opera uma frota de oito navios porta-contentores com capacidades entre 690 e 1 008 TEU e dois navios con-ro de 500 TEU/885 metros lineares. Construídos entre 2002 e 2008, os 10 navios da empresa alemã operam rotas no Norte da Europa, Península Ibérica (incluindo Madeira e Canárias) e Norte e Oeste de África.

A OPDR tem ainda cerca de 10 000 contentores de diferentes tipos.

 

» CMA CGM junto OPDR à MacAndrews no short sea

Tags:

Comments are closed.