Bruxelas financia Linha Circular do Metropolitano


Notice: Trying to get property 'child' of non-object in /home/mh1igj6d/transportesenegocios.pt/wp-content/themes/jnews/class/ContentTag.php on line 45
A Comissão Europeia aprovou hoje 83 milhões de euros para a construção da linha circular do Metropolitano de Lisboa, que deverá estar concluída em 2024.

“A Comissão Europeia aprovou hoje um investimento de 83 milhões de euros do Fundo de Coesão para melhorar a rede de metropolitano em Lisboa”, anunciou o Executivo comunitário, referindo que “o projecto irá melhorar a ligação, eficiência e segurança das linhas de metro”.

De acordo com Bruxelas, a nova linha circular “irá ligar melhor a linha Amarela de Lisboa, que serve a zona com maior densidade de emprego, com a linha Verde”, numa obra que, “uma vez concluída, […] reduzirá os estrangulamentos e os tempos de viagem na área metropolitana da capital portuguesa”.

Além disso, o projecto “assegurará uma melhor ligação entre o centro urbano da cidade e a sua periferia, especialmente para as pessoas que se deslocam dos concelhos de Oeiras, Cascais, Almada, Seixal e Montijo para o Cais do Sodré”, destaca a instituição, prevendo um “aumento significativo” da utilização dos transportes públicos no distrito de Lisboa.

Citada pela nota de imprensa, a comissária europeia portuguesa com a pasta da Coesão e as Reformas, Elisa Ferreira, destaca que “este projecto trará muitos benefícios à Área Metropolitana de Lisboa”, entre os quais “ligações mais fáceis entre todas as formas de transportes públicos, tempos de viagem mais curtos, redução das emissões de CO2 e melhor acesso a estes serviços, inclusive para as pessoas com mobilidade reduzida”.

A criação da linha circular do Metropolitano de Lisboa continua a ser contestada por cidadãos e autarcas. Ainda assim, em Maio foi assinado o contrato para a primeira empreitada, num investimento de 48,6 milhões de euros. O Governo estima iniciar a obra ainda este ano.

O projecto prevê a criação de um anel envolvente da zona central da cidade, com a abertura de duas novas estações: Estrela e Santos. O objectivo é ligar o Rato ao Cais do Sodré, obtendo-se assim uma linha circular a partir do Campo Grande com as linhas Verde e Amarela, passando as restantes linhas a funcionar como radiais – linha Amarela de Odivelas a Telheiras, linha Azul (Reboleira – Santa Apolónia) e linha Vermelha (S. Sebastião – Aeroporto).

Notícias Relacionadas

A seguir

Comentários 1

  1. luís pereira says:

    O populismo fácil do desgoverno Socialista em vez do serviço público mais difícil de concretizar, servem-se os TURISTAS que vêm a Lisboa nos fds em vez dos próprios lisboetas durante a semana, vergonha, o que Lisboa precisa é da ligação directa do seu aeroporto até Alcântara para unir a linha de Cascais à Avenida República e Campo Grande até aeroporto, nada surpreendente para quem afirmou há meses “AS VACAS POLUEM MAIS QUE AS FÁBRICAS” LOL É PARA DIZER SE IGNORÂNCIA PAGASSE IRS PORTUGAL ERA RICO COMO A SUIÇA !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

   

   

   

+ Recentes

Bem vindo de volta!

Login na sua conta abaixo

Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Recupere a sua senha

Por favor introduza o seu nome de usuário ou endereço de email para redefinir a sua senha.

Adicionar Nova Playlist