Em comunicado, o governo de Cabo Verde nega ter convidado o Grupo Sousa para gerir os principais portos do arquipélago, mas confirma ter recebido a manifestação de interesse do grupo madeirense.

Cabo Verde

O comunicado do Executivo caboverdiano reage a notícias postas a circular no país, segundo as quais teria convidado o Grupo Sousa, na sequência da anulação do concurso público internacional para a subconcessão dos principais portos em que o grupo Bolloré era o único concorrente.

“O Governo não endereçou nenhum convite ao Grupo Sousa para gerir os Portos de Cabo Verde, embora este operador tenha lançado, recentemente, uma linha semanal de transporte de cargas entre Las Palmas (Canárias) e as ilhas do Sal e da Boa Vista”, refere o texto divulgado.

O Executivo acrescenta que tem recebido manifestações de interesse de vários operadores, entre os quais se conta o Grupo Sousa, propondo-se analisá-las e decidir o dossier com a maior celeridade.

“Trata-se de uma questão essencial para o futuro de Cabo Verde. Daí que este Governo optou por cancelar os anteriores concursos tanto de exploração dos Portos como dos Estaleiros Navais. Isto, com o único intuito de melhor acautelar os interesses do país e de recentrar os modelos de negócio com a visão do Governo para estes sectores”, acrescenta o comunicado.

» Grupo Sousa na “corrida” aos portos de Cabo Verde

Comments are closed.