O lançamento internacional do autocarro eléctrico Caetano 2500 EL está previsto para Outubro próximo, em feiras na Bélgica e em Itália, apurou o TRANSPORTES & NEGÓCIOS junto de fonte oficial da Caetanobus.

A primeira unidade do novo modelo saiu da linha de fabrico em Fevereiro passado. Entretanto foi produzido um segundo veículo e os dois iniciarão agora testes de estrada, em situação de operação real, em V.N. Gaia e na Alemanha.

Os testes deverão prolongar-se até ao final do ano e, além de muitas outras conclusões, permitirão aferir com exactidão o comportamento do veículo face aos seus congéneres tradicionais. “O modelo de teste que está a decorrer pretende explorar, entre vários outros pontos, precisamente a autonomia e fluxo de energia da bateria para permitir auferir os ganhos da regeneração de energia, assim como da potência consumida. As baterias tem uma potência de 150kWh, contudo ainda não existem referências para o consumo real do carregamento completo das baterias”, referiu a fonte da Caetanobus contactada pelo TRANSPORTES & NEGÓCIOS.

A marca portuguesa sublinha, todavia, que “mesmo antes de apresentar uma comparação directa e fidedigna da opção eléctrica fase aos convencionais diesel em termos de custo de operação, importa salientar que os benefícios totais desta alternativa vão para além do retorno financeiro assente no custo da energia. O autocarro eléctrico revela-se uma opção acertada para uma estratégia de redução das emissões e do ruído do centro das cidades, ou de parques e recintos delimitados, permitindo em acréscimo uma eficiência energética através do recurso ao carregamento em horas de vazio”.

A utilização como autocarros de aeroporto – sector em que o grupo português tem larga experiência – é uma das possibilidades. “É frequente [nos autocarros de aeroporto] o consumo de combustível por quilómetro ser bastante elevado, devido aos longos períodos que o motor está ligado sem ser utilizado. Para estas e outras necessidades de mobilidade, a alternativa mais limpa e eficiente do autocarro eléctrico é uma mais valia e melhor opção”, acrescentou a mesma fonte.

De momento, os objectivos de produção do novo autocarro “continuam fixados em dez unidades este ano e 50 unidades em 2012”. Estas metas poderão ser revistas assim se inicie a comercialização do produto, a partir do seu lançamento nas feiras internacionais.

Certo é que, sublinha a fonte oficial da Caetanobus, “a franca e elevada adesão que este modelo está a ter entre parceiros e clientes, dá-nos um sinal positivo para virmos a alcançar estes números”. “Temos recebido vários pedidos de demonstração e existem alguns negócios em curso”, acrescentou.

Moçambique poderá ser um dos primeiros destinos dos autocarros eléctricos portugueses, tal como adiantou o ministro da Economia no lançamento dos testes de estrada. A Alemanha, que recebeu o primeiro autocarro eléctrico Caetano, há várias décadas já, é outro destino provável. E também o presidente de V.N. Gaia se mostra empenhado em viabilizar um serviço com estes veículos na sua cidade.

O custo estimado dos Caetano 2500 EL poderá rondar os 500 mil euros. Muito por culpa das baterias eléctricas.

Comments are closed.