O porto de Calais inaugurou oficialmente o terminal rodo-ferroviário que servirá a nova auto-estrada ferroviária VIIA Brittanica, com arranque previsto para Janeiro de 2016.

AE ferroviárias

O investimento, a rondar os sete milhões de euros, é financiado pela empresa que opera os portos de Calais e Boulogne-sur-Mer e pela União Europeia.

O novo terminal deverá tornar-se, a partir de 12 de Janeiro, o extremo Norte do serviço de AE ferroviária até Le Bolou, junto à fronteira francesa com Espanha (Girona), operado pela VIIA, uma subsidiária da SNCF.

Com uma saída diária em cada sentido (numa primeira fase), este será o primeiro serviço da VIIA a usar os vagões Modalohr de última geração, que, com laterais mais finas na plataforma de carregamento, cumprem com as dimensões standard da UIC.

Descrito como a auto-estrada ferroviária mais comprida da Europa, com 1 220 quilómetros de extensão, este serviço tem como objectivo retirar 50 milhões de camiões-km das estradas e reduzir as emissões de CO2 em 50 mil toneladas por ano.

“Estamos orgulhosos por sermos o primeiro porto europeu com um terminal deste tipo”, afirmou, na inauguração da estrutura, o CEO do porto de Boulougne-Calais, Jean-Marc Puissesseau. “Este investimento representa novas perspectivas de desenvolvimento para o porto”, acrescentou.

“Estamos muito satisfeitos pela abertura deste terminal, que representa a visão que partilhamos com o porto de Boulougne-Calais para o desenvolvimento do tráfego de semi-reboques não acompanhados nas ligações trans-Mancha”, referiu, por seu turno, o presidente da VIIA, Thierry Le Guilloux.

 

» VIIA ultima mais duas auto-estradas ferroviárias

Comments are closed.